Luciano Villalba Neto
O sempre é a minúscula parte do tempo que se renova a cada piscar de olhos e a cada arrepio!
Capa Meu Diário Textos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Textos
Ciclo meu
A vida passa que passa
Trilho o caminho como se houvesse música
Passeio pelo campo marcado pelos passos das gentes
A cada passo, meu balde furado se esvazia ainda mais, aos poucos

Enquanto a água fugitiva em si beija o caminho
A música toca o meu peito, e se faz real, como se fora Orfeu
E é da visão do brincar das nuvens que me nascem as lágrimas,
De tristeza ou de alegria, para fechar o ciclo da água no mundo meu
Luciano Villalba Neto
Enviado por Luciano Villalba Neto em 13/09/2021
Comentários